Ao meu amigo paraibano

Chovendo sinceridade
Eu venho
Das bandas da Paraíba
Sinto que essa gente intriga
Com as coisas do meu sertão
Tá claro
Que eles vivem no escuro
Da grandeza de um monturo
De concreto e de ilusão
Eu trago
Dentro do peito um machado
Bem fornido e afiado
Pra cortar a solidão das capitais
Eu venho
Com o coração aberto
Meio bobo, meio esperto
Meio vero, meio vão
Venho em inverno
Chovendo sinceridade
No trovejo da maldade
Essa cidade se estremece
E se estribucha a solidão.

P.S.: Escutei essa música e lembrei-me de você! "A D O R E I"
[Composição: Flávio José]

1 comentários:

Jocelenilton "Maltrapilho" Gomes disse...

Você como sempre é mais generosa do que o seu tamanho. Obrigado, minha amiga.

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...