Twitter de um Bordeline (VIII)

28Jun
- O útero materno que eu vou agora, não é mais quentinho e nem acolhedor é hostil.
- Por que eu tenho que requerer tanta atenção assim? Ninguém nesse mundo pode me dar o amor que eu preciso. É sobre-humano.
- A sensação de vazio, de abismo interior, já está presente hoje, sinto vontade de me trancar num lugar e ter pena de mim mesmo.
- Quantas pessoas seriam necessárias para me amarem como eu quero ser amado? Eu poderia recorrer a cada uma, quando uma não desse.
- Espero algo das pessoas, mas não digo, e as odeio por não fazerem aquilo que eu não disse que queria que fizessem.
- Quando conversar comigo, olhe para mim, não olhe para os lados, me dê sua atenção.
- O sentimento de inadequação me acompanha desde a minha tenra infância. Desajuste social, sou melhor, ou sou pior.
- Vou a um psiquiatra agora pela manhã, não sei se quero ir, nem sei se devo ir, acho que não vai resolver nada. Angústia!
- pavarini por jocelenilton_ "A alma é uma borboleta. Há um instante em que uma voz nos diz que chegou o momento de uma grande metamorfose" [Rubem Alves]
- Meu Deus, é uma gangorra emocional mesmo. Estou tão feliz.
- Vou ao meu psiquiatra agora.
- Fui a uma consulta... médico distante... não acrescentou nada ao que eu já sabia. Nem sequer confirmou, nem negou o diagnóstico.
- Ao fim da consulta, ainda manipulei o médico, ele nem se deu conta de que eu demonstrei interesse pelos livros dele apenas por exibição.
- Comprei os remédios, vou tomar, mas acho que não vai dar em nada.
- Essa oscilação me mata, uma hora eu estou no céu, dois segundo depois eu estou no inferno. Angústia que mata, que adoece!
- O médico passou o remédio de moderação do humor para ser tomado pela manhã. Vou tomar um agora, se não eu sucumbo.
- O de dormir eu nem sei se vou tomar, detesto pensar em me viciar.
- Acho que Santo Agostinho era Borderline, por que diria: "... inquieto está o nosso coração enquanto não encontrar em Ti descanso"?
- Esse negócio de Geração Y, Z, P, Q, etc, para mim é um leseira. Desculpa para justificar desvios de comportamento.
- Queria ter a capacidade de não me incomodar com coisas tão insignificantes. Queria reagir de forma diferente.
- Queria não esperar tanto das pessoas...
- Queria poder não demonstrar tanto as minhas inquietudes.

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...