Twitter de um Borderline (VII)

27Jun
- Se eu já era visceral, serei mais ainda agora. Serei honesto.
- Não consigo sequer marcar um psiquiatra, não consigo lidar com essa frustração. Não consigo lidar com nenhuma frustração.
- Vou ligar para mais um, espero que me atenda ainda hoje, não sei se resistirei esperar para amanhã.
- Falei para minha mãe que era um Borderline, ela ou não entendeu, ou nem ligou, ou não acreditou, não fez diferença alguma.
- Não vou me matar por conta dela não ter me dado a atenção que eu queria, vou lidar com isso da forma menos doentia possível.
- Joguei o celular no chão, apenas por uma pequena frustração, como é ruim viver nesta gangorra!
- Quanta gente eu descartei ou demiti de minha vida, apenas porque tinham um visão diferente da minha? Sou um adulto infantilizado, isso dói!
- Como eu gostaria de me sentar num canto e chorar minhas dores, mas isso também é um comportamento Borderline!
- "A única diferença que existe entre um dia bom e um dia ruim está na atitude com a qual você decide confrontá-los". Neil Eskelin.
- Parece que vou me afogar num mundo de emoções, tudo é gigante, tudo é grande, todos estão contra mim.
- Minha euforia me faz rir à toa, tratar todos bem, mas sei que isso é por pouco tempo.
- Não há justiça neste mundo, a vida não é justa. Espero que haja outro lugar, pois a injustiça terrena é aviltante.
- "A noite escura de minha alma". Quando parecia que ia amanhecer, vejo que é apenas o ocaso que se levanta.
- A escuridão se aproxima, o manto negro desce sobre mim. Vou me sentar e esperar esta escuridão passar, quero uma mão para segurar a minha.
- Estou num misto de "Desespero humano" com pitadas de "Noite escura da alma". Quando vai amanhecer?
- Queria ter tido menos oportunidades, queria apenas saúde mental. Queria não saber tanto, não ter tanto prestígio. Queria apenas ser feliz!
- Cobrei tanta atenção das pessoas. Cobrei tanto, me deram tanto, mas ainda assim foi insuficiente.
- Criei situações que eu mesmo não posso resolver, seja qual solução eu der, vou ferir pessoas que me amam.
- Tenho a alma ferida, doída, tenho o espírito aprisionado, não me aceito como sou, mesmo assim sou isso: Meu sobrenome é Borderline.
- Por que alguém quer tanta atenção, por que alguém sofre tanto por aceitação? Por que alguém exige tanto?
- Quem pode amar incondicionalmente um ser tão instável? Quem pode amar um ser que não sabe lidar com a ira? Que dá raiva ao invés de amor?
- "... limita semovente, o nada de fora, e o quase nada de dentro” - Carlos Felipe Moisés
- O que pode preencher este vazio? O que pode me tirar a solidão? Quem pode me dar o amor que eu preciso?
- Vou embora, não escrevo mais hoje, porém sei que meus monstros não irão embora, não sumirão. As sombras da noite os farão mais fortes.
- Que as sombras me envolvam como um manto, de solidão e tristeza. Ninguém suportaria conviver com um Borderline em crise.
- Ela pergunta se eu a quero por perto, digo que não, que não se preocupe, ela diz, tudo bem. Daí eu a odeio por não insistir.
- Odeio porque alguma coisa foi mais importante que eu, seja carreira, curso, amigos, etc.
- Ninguém tem o direito de me abandonar. Ninguém tem o direito de não me dar atenção.
- Vou embora, levo comigo a solidão e o desespero, vou me cobrir com um e colocar minha cabeça no colo do outro.

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...