Twitter de um Borderline (X)

30 Jun
- Tenho que tomar um café urgentemente.
- Enfim dormi mais de 06 horas, não de forma contínua, mas dormi. O corpo está menos cansado, a alma está indiferente ao que acontece.
- Ontem o útero mostrou a sua face hostil, não creio que a acolhida foi sincera, há mágoas demais em mim, preciso de outro abrigo.
- Vou procurar um outro aprisco, outro útero jamais encontraria, ocorre que eu já me senti hostilizado por esse há anos.
- Os meus medos têm a tendência de materializarem-se de uma forma que nem eu mesmo acredito, às vezes.
- Hoje, todo o passado, tudo de ruim, tudo de mágoas está sendo jogado em cima de uma patologia. Há sequelas, feridas abertas, tenho medo!
- O medo me adoeceu, ou meu medo é doentio, não sei nem dizer. Mas ele me paralisou emocionalmente.
- Se abrir para alguém, com toda a honestidade, e ter essas verdades empunhadas como arma contra você. Não sei dizer o que sinto com isso.
- Hoje eu queria acreditar, mas sei que jamais a confiança voltará, confiei um dia, quebrou o cristal. Não quero sofrer e nem fazer sofrer.
- Não estou descartando as pessoas, estou dando chance a mim e mesmo e aos outros de um novo começo, noutra perspectiva.
- Não existem seres perfeitos, nem seres que não cometem erros. Mas há alguns que por mais que avisemos ele cometem erros voluntários.
- Queria tanto que mentiras não tivessem sido contadas, queria tanto que o desdém não tivesse sido utilizado.
- Não acredito, por mais que eu queira, isso não tem nada a ver com ser ou não Borderline.
- O pior é que o culpado de tudo agora é o meu eu Borderline, como se tudo no mundo se resolveu só por isso, mas e o que foi plantado?
- Muitas vezes me senti exaurido, cansado, morto, quis sumir, e algumas vezes sumi. Parece que tudo isso foi esquecido.
- Meus gritos nunca foram ouvidos, minhas dores nunca foram sequer consideradas. Hoje eu posso acreditar que serão respeitadas? Acho que não!
- Como é quer que eu me sinta bem com uma coisa dessa? Quando eu penso que tudo se resolveu, lá vem um fantasma para me assombrar.
- Estou até com medo, a "Coisa" não deu às caras ainda hoje.
- A "Coisa" está chegando sinto a sua presença.
- Fui ver o filho de Fabiana, espero que Deus guie aquele menino desde agora.
- A "Coisa" vai me dominar, estou percebendo que ainda sou muito fraco para lidar com desapontamento.
- Essa gangorra emocional que eu vivo, é ligada e desligada pela "Coisa". Sempre atenta, nunca dorme.
- Encarar a verdade do que fizemos, é mais importante do que encarar a verdade do que fizeram conosco.
- Eu mais uma vez estou dilacerado. Minha alma não sabe o que é ser feliz. Angústia demais.
- Gostaria de parar de magoar as pessoas... nada melhor que me afastar delas.
- Magoei, fui magoado, aí magoei mais ainda.
- Espero que à noite, a "Coisa" que, acho eu, mora naquela casa assombrada, me dê uma trégua.
- Quando ponho a cabeça no travesseiro, os monstros chegam, as dores, as mágoas que eu causei. Como é possível ignorar isso?
- Eu pedi tanto que parasse, que me ouvisse, que tivesse piedade de mim, pois eu estava sofrendo.
- A perseguição, qual cão policial, deixou marcas indeléveis no meu coração.
- Sem ânimo, sem alma... pareço um robô, um verdadeiro homem de lata.
- Meu coração não bate mais, só apanha!

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...