Maltrapilho

Paro por aqui
Não posso passar pela porta dos perfeitos
Proíbem meu jeito, defeito não é bem aceito aqui
Acesso negado

Quero te seguir
Será que me deixam aproximar de Ti?
Tocar no Teu manto, comer nesta mesa, beijar Teus pés
Sentir o amor que não tem ressalvas, que salva, que é meu
que me chama a estar contigo

E assim posso esperar
que seja aquela mesma esquina
ou mesmo do lado de fora
ninguém merecerá
mas Tua graça me conforta
que deixa ao fim Te alcançar




[Composição: Maninho/Bruno Camurati]

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...