Apenas uma noite... - 2ª edição


Uma noite, se apenas por uma noite,
Se tão somente por uma solitária noite,
Ainda que esta noite fosse curta e irrepetível,
A minha mente descansasse,
Os meus pensamentos desacelerassem,
O turbilhão de sentimentos aquietasse,
O torvelinho de emoções diminuísse,
Os furacões do medo fossem contidos,
Os abismos escuros da ansiedade fossem lacrados,
Os incontáveis vendavais da angústia arrefecessem,
Os temporais do desespero fossem soprados para o mar,
Os corredores frios, úmidos e escuros da dúvida, fossem iluminados,
E o vazio da alma, qual redemoinho, parasse de sugar tudo em volta,
E que a poética procela em seu furor se acalmasse,
Se apenas por uma noite, apenas uma,
E por essa noite eu conseguisse dormir,
Sem ajuda de ninguém, nem de algo,
Qual criança que dorme sono solto,
O sono da despreocupação e da inocência,
Sem que as ilusórias drogas do sono me adormecessem,
E o sono sadio me restaurasse,
E a sanidade me fosse devolvida,
Eu seria feliz, ainda que só por uma noite,
Ainda assim seria feliz,
Se essa dádiva me for dada uma noite,
Ainda que seja a última noite,
Ainda assim serei feliz,
Mesmo que o sono que me tome,
Seja o ultimo sono,
O doce adormecer eterno,
Velado pela Dama das Sombras,
O sono do descanso da vida,
O doce e esperado sono da morte.
Alguns esperam ansiosamente pela manhã,
Eu, por outro lado, espero pela noite,
Não a Noite escura da alma,
Essa eu vejo todos os dias,
Espero pela noite em que minha alma descansará.
E o sol que nascerá ao amanhecer, não será como esse,
Que se levanta todos dos dias trazendo consigo mais um dia,
Que nem sempre é alvissareiro
O sol que se levantará, nunca mais se porá,
Não haverá mais noites, nem sombras, nem fantasmas,
E o sono não virá, mas quem iria querer dormir?
Quem iria querer perder um minuto que seja,
De uma existência que não conhecerá as lágrimas e o medo?
Quem iria querer dormir se o dia durará mil anos e as noites centenas de anos?
Eu sei que essa noite virá, e quando ela chegar,
Vou me lembrar de todas as noites que não dormi,
E vou sorrir de alegria, Por que saberei naquele momento,
Para o que de fato eu fui criado.
Estou esperando, acordado e cansado, mas estou.

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...