Twitter de um Borderline (XVII)

8 Jul
- Hoje tenho duas entrevistas, uma pela manhã, outra à tarde, espero ter serenidade.
- Abba, preciso de você, preciso mais do que tenho admitido e muito mais do que tenho vivido.
- Minha vontade mesmo era me deitar, fechar a porta do quarto e dormir por muito tempo, esse medo e essa angústia não vão embora.
- Mas não vou ceder às minhas emoções, que muitas vezes são conturbadas, vou tomar banho e vou sair. Vou à luta!
- Fiz uma bateria de teste, acho que me saí bem, mas isso sou eu que acho. A vaga seria muito boa, muito mesmo.
- Não precisaria ir para muito longe, e faria aquilo que estou acostumado a fazer.
- A da tarde é para supervisor de frota. Espero me sair bem.
- Estou vendo que o mercado está promissor, não vou escolher muito. Não posso deixar minha mente ociosa.
- O que me entristece é saber que vão destruir, tudo o que eu suei para edificar. Paguei um preço tão alto, por nada.
- Mas sei que plantei algo em algum lugar e em algumas pessoas, isso basta. Sei o que realizei.
- O cara me liga para eu arrumar um emprego na empresa que eu saí, pense num cara sem noção.
- O pessoal está com medo que eu leve comigo os talentos que deixei lá. Têm que ter medo mesmo, pois vou levá-los comigo sim.
- Sempre foi assim, tenho alguns de confiança que não abro mão. Minha legião de fiéis aumentou na última empresa.
- Um ano de grandes mudanças, mudanças até mesmo mais do que eu previ.
- A entrevista da tarde foi inusitada, encontrei uma antiga aluna, agora uma mulher e ainda por cima psicóloga.
- Vou esperar os resultados, a minha preferência é pela vaga da manhã.
- Acho que tenho mais afinidade.
- A "Coisa" hoje deu uma aparecida, veio meio tímida, depois sumiu, espero não vê-la este fim de semana.
- Tentar dormir, quem sabe não sonho com algo bom, coisa que há muito tempo não sonho.

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...